O fermentador é o principal componente de uma usina de biogás, responsável pela decomposição anaeróbia da matéria orgânica. Com o uso de micro-organismos, a matéria orgânica é transformada em biogás e biofertilizante, que podem ser utilizados para a geração de energia e fertilização do solo, respectivamente.

QUAIS OS COMPONENTES DE UM BIODIGESTOR

Como funciona um biodigestor? Quais as adaptações possíveis? Quais os componentes de um biodigestor? Como os componentes influenciam na eficiência do processo? Como os componentes influenciam no valor de investimento? Como aumentar o faturamento de uma usina de biogás? Se quer investir em biogás, precisa entender isso!
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram
Saudações sustentáveis!

Quais os componentes de um biodigestor? Essa pergunta normalmente é feita por investidores ou mesmo, técnicos interessados em projetos com biodigestores. A complexidade em responder a essa pergunta, se dá pelo fato de que, apesar do biodigestor ter um funcionamento padrão, mas comercialmente, pode ter diversas funcionalidades. 

A FINEP está comprometida com a inovação e a sustentabilidade, liberando até R$ 250 milhões para projetos com biogás. Esse financiamento substancial oferece uma oportunidade significativa para impulsionar a produção de energia limpa a partir de resíduos orgânicos e contribuir para a mitigação das mudanças climáticas.
os valores liberados de até r$ 250 milhões pelo finep para projetos com biogás representam um passo importante na promoção de tecnologias sustentáveis e na transição para uma matriz energética mais verde. esses recursos apoiam iniciativas inovadoras que têm o potencial de revolucionar a produção de energia renovável.

O biodigestor é um organismo vivo!

Dificilmente você vai encontrar um empreendimento tão multifuncional como uma biodigestor. Por conseguir fermentar matéria orgânica, acaba sendo utilizado como uma usina de tratamento de resíduos sólidos orgânicos. Por gerar biogás no processo pós fermentação, o metano contido no biogás é um gás combustível, que pode ser utilizado para geração de energia. A depender do que entra no biodigestor, os resíduos líquidos, também chamados de chorume, podem ser utilizados como biofertilizantes.

Além dessas funcionalidades, a usina de biogás ainda pode servir como fábrica de fertilizantes orgânicos, usinas de biometano, geradoras de crédito de carbono, assim como créditos internacionais de energia renovável, o i-rec. Neste artigo vamos compreender mais sobre a flexibilização de biodigestores ou usinas de biogás. 

Como funciona um biodigestor? 

Um biodigestor é um sistema fechado que usa microrganismos para decompor a matéria orgânica e produzir biogás. O processo é dividido em quatro etapas principais:

  • Alimentação: a matéria orgânica é adicionada ao biodigestor, geralmente na forma de lodo, estrume, resíduos de alimentos ou outras fontes de matéria orgânica.
  • Digestão: dentro do biodigestor, as bactérias anaeróbicas quebram a matéria orgânica em componentes básicos, como dióxido de carbono, metano e água. O processo de digestão gera calor, que é mantido dentro do biodigestor, ajudando a manter as condições ideais para as bactérias.
  • Geração de biogás: o biogás é produzido como um subproduto da digestão anaeróbia. O biogás é composto principalmente de metano (CH4) e dióxido de carbono (CO2), juntamente com pequenas quantidades de outros gases, como sulfeto de hidrogênio (H2S).
  • Coleta e armazenagem do digestato: o digestato é o resíduo sólido que sobra após a digestão anaeróbica da matéria orgânica. Ele pode ser coletado do biodigestor por meio de um sistema de descarga ou bombeamento, e geralmente é armazenado em um tanque ou pilha para maturação. Durante a maturação, as bactérias continuam a decompor a matéria orgânica no digestato, tornando-a mais estável e aumentando sua disponibilidade como fertilizante.

O digestato é uma fonte valiosa de nutrientes para o solo, e pode ser usado como fertilizante orgânico em culturas agrícolas. A qualidade do digestato pode variar dependendo do tipo de matéria orgânica que foi digerida, e é importante garantir que ele esteja livre de patógenos antes de usá-lo como fertilizante. Alguns sistemas de biodigestão são projetados com um sistema de separação de sólidos e líquidos, o que permite a produção de um líquido rico em nutrientes que pode ser usado diretamente na irrigação, por exemplo, e um sólido mais concentrado que pode ser mais facilmente transportado e aplicado como fertilizante em áreas maiores.

Um Dos Componentes Mais Importantes Do Biodigestor É O Tanque De Digestão, Onde A Matéria Orgânica É Colocada Para Ser Digerida. O Tanque Pode Ser Feito De Vários Materiais, Como Concreto, Fibra De Vidro Ou Aço Inoxidável, E Pode Variar Em Tamanho E Forma. Além Disso, O Tanque Geralmente É Isolado Termicamente Para Manter A Temperatura Ideal Para As Bactérias Que Realizam O Processo De Digestão Anaeróbia.
o biodigestor é composto por uma série de componentes que trabalham juntos para garantir um processo de digestão anaeróbia eficiente. os componentes incluem um tanque de digestão, onde a matéria orgânica é colocada, um sistema de agitação para garantir que a mistura seja uniforme, um sistema de aquecimento para manter a temperatura ideal, um sistema de saída para remover o biogás produzido e um sistema de controle e monitoramento para garantir que as condições ideais sejam mantidas dentro do biodigestor.

Além disso, o biogás produzido pelo biodigestor pode ser armazenado em um tanque para uso futuro, ou pode ser queimado diretamente em um gerador para produzir eletricidade ou calor.

O processo de biodigestão é afetado por vários fatores, incluindo a temperatura, a umidade, a acidez e a relação carbono/nitrogênio da matéria orgânica. Os biodigestores podem ser projetados para operar em diferentes faixas de temperatura, dependendo do tipo de microrganismos que estão sendo usados. A temperatura ideal pode variar de acordo com o tipo de biodigestor, mas geralmente fica entre 30 e 40 graus Celsius.

Quais as adaptações possíveis? 

Existem diversas adaptações possíveis para aumentar o faturamento de uma usina de biogás ou biodigestor. Algumas opções incluem:

  • Produzir biocombustíveis: o biogás pode ser refinado para produzir biocombustíveis, como o biometano, que pode ser usado como combustível veicular ou injetado na rede de gás natural. Essa opção pode aumentar significativamente o valor agregado do biogás e gerar novas oportunidades de negócios.
  • Venda de créditos de carbono: as usinas de biogás podem gerar créditos de carbono por meio da redução de emissões de metano, um gás de efeito estufa muito mais potente que o dióxido de carbono. Esses créditos podem ser vendidos em mercados de carbono e gerar receita adicional para a usina.
  • Venda de energia elétrica: o biogás pode ser usado para gerar eletricidade, que pode ser vendida para a rede elétrica ou para consumidores específicos. Isso pode gerar uma fonte de renda adicional para a usina.
  • Venda de fertilizantes orgânicos: o digestato produzido pelo biodigestor pode ser vendido como fertilizante orgânico para agricultores locais ou outros clientes interessados. Isso pode ajudar a gerar uma fonte adicional de renda e a criar uma rede de clientes mais diversificada.
  • Integração com outros negócios: a usina de biogás pode ser integrada com outros negócios, como fazendas, restaurantes ou indústrias de processamento de alimentos, a fim de aproveitar as sinergias e maximizar as oportunidades de negócios.

Essas são apenas algumas das possíveis adaptações para aumentar o faturamento de uma usina de biogás ou biodigestor. Cada situação é única e pode exigir uma estratégia personalizada para maximizar o potencial de negócios. É importante avaliar cuidadosamente as opções disponíveis e considerar as implicações econômicas, ambientais e sociais antes de fazer qualquer mudança significativa na operação da usina.

O Digestato Produzido Pelo Biodigestor Pode Ser Uma Excelente Matéria-Prima Para A Produção De Biofertilizantes. Através Da Compostagem Do Digestato, É Possível Produzir Um Fertilizante Orgânico Rico Em Nutrientes, Que Pode Ser Utilizado Na Agricultura. Isso Pode Abrir Novas Oportunidades De Negócios, Como A Criação De Uma Fábrica De Biofertilizantes. A Fábrica Pode Comprar O Digestato Produzido Pelas Usinas De Biogás E Transformá-Lo Em Um Produto De Alta Qualidade, Para Venda Aos Agricultores.
a fabricação de biofertilizantes a partir do digestato do biodigestor pode ser uma oportunidade de negócio promissora para empresas que desejam atuar no setor de agricultura sustentável. o biofertilizante produzido a partir do digestato é um produto orgânico e de alta qualidade, que pode ser utilizado na agricultura orgânica ou convencional. além disso, a produção de biofertilizantes pode ser um negócio lucrativo, uma vez que a demanda por produtos orgânicos e sustentáveis está em constante crescimento.

Quais os componentes de um biodigestor? 

Os componentes padrão de um biodigestor podem variar dependendo do tipo de biodigestor e das necessidades específicas da aplicação, mas geralmente incluem os seguintes elementos:

  • Sistema de alimentação do fermentador: é por onde a matéria orgânica é adicionada ao tanque de fermentação. Pode ser uma abertura na parte superior do tanque, uma porta lateral ou outro mecanismo de entrada.
  • Tanque de fermentação: é onde a matéria orgânica é colocada para ser digerida pelas bactérias anaeróbicas e produzir biogás.
  • Sistema de agitação: é responsável por manter a mistura da matéria orgânica dentro do tanque de fermentação, garantindo que todos os resíduos sejam igualmente digeridos pelas bactérias. O sistema de agitação pode incluir hélices ou pás acionadas por motores elétricos.
  • Sistema de aquecimento: mantém a temperatura ideal dentro do tanque de fermentação para as bactérias trabalharem de forma mais eficiente. O sistema de aquecimento pode incluir resistências elétricas, trocadores de calor ou outros dispositivos.
  • Saída de biogás: é por onde o biogás produzido é retirado do biodigestor. Pode incluir um sistema de coleta e transporte do biogás, como tubos ou dutos, e um sistema de purificação do biogás para remoção de impurezas.
  • Saída de digestato: é por onde o digestato é retirado do biodigestor. Pode incluir uma porta lateral, um sistema de bombeamento ou outros mecanismos de coleta e transporte do digestato.
  • Sistema de controle e monitoramento: é responsável por monitorar e controlar o processo de biodigestão, incluindo a temperatura, umidade, pH, acidez e outros fatores que podem afetar a eficiência do processo. Pode incluir sensores, controladores e outros equipamentos de automação.
  • Sistema de armazenamento de biogás: é por onde o biogás é armazenado para uso futuro. Pode incluir tanques de armazenamento, compressores de gás, filtros e outros dispositivos.
  • Sistema de armazenamento de digestato: é por onde o digestato é armazenado para maturação e uso como fertilizante. Pode incluir tanques ou pilhas de armazenamento.

Esses são alguns dos componentes de um biodigestor padrão que podem ser encontrados em um biodigestor, embora a configuração exata possa variar dependendo das especificidades do projeto.

Como os componentes de um biodigestor influenciam na eficiência do processo? 

Os componentes de um biodigestor podem influenciar significativamente na eficiência do processo de biodigestão. Alguns dos fatores que podem afetar a eficiência do biodigestor incluem:

  • Tamanho do biodigestor: o tamanho do biodigestor pode influenciar a eficiência do processo, pois um biodigestor menor pode ser mais suscetível a flutuações de temperatura e umidade, o que pode afetar a atividade das bactérias e a produção de biogás. Por outro lado, um biodigestor muito grande pode levar a uma digestão incompleta da matéria orgânica, reduzindo a eficiência do processo.
  • Material de construção: o material utilizado na construção do biodigestor pode influenciar a eficiência do processo, pois alguns materiais podem ser mais propensos a vazamentos ou corrosão, o que pode afetar a qualidade do biogás e a vida útil do biodigestor. Materiais de alta qualidade e duráveis, como aço inoxidável, podem ser mais eficientes a longo prazo.
  • Sistema de aquecimento: um sistema de aquecimento eficiente pode ajudar a manter a temperatura ideal dentro do biodigestor, o que pode aumentar a atividade das bactérias e a produção de biogás. Um sistema de aquecimento menos eficiente pode levar a flutuações de temperatura, o que pode afetar a eficiência do processo.
  • Sistema de agitação: um sistema de agitação eficiente pode garantir uma mistura uniforme da matéria orgânica dentro do biodigestor, o que pode aumentar a atividade das bactérias e a produção de biogás. Um sistema de agitação menos eficiente pode levar a áreas mortas no biodigestor, onde a matéria orgânica pode se acumular e levar à formação de camadas de escuma ou sedimentos, prejudicando a eficiência do processo.
  • Sistema de controle e monitoramento: um sistema de controle e monitoramento eficiente pode garantir que as condições ideais de temperatura, umidade, pH e acidez sejam mantidas dentro do biodigestor, o que pode aumentar a eficiência do processo e a produção de biogás. Um sistema de controle e monitoramento menos eficiente pode levar a flutuações nas condições do biodigestor, o que pode afetar a atividade das bactérias e a produção de biogás.
  • Localização do biodigestor: a localização do biodigestor pode afetar a eficiência do processo, pois a exposição à luz solar direta pode levar a flutuações de temperatura no biodigestor, o que pode afetar a atividade das bactérias e a produção de biogás. Além disso, a proximidade a fontes de água e eletricidade pode afetar a eficiência do sistema como um todo.
  • Qualidade da matéria orgânica: a qualidade da matéria orgânica adicionada ao biodigestor pode afetar a eficiência do processo, pois alguns tipos de resíduos orgânicos podem ser mais difíceis de digerir do que outros. A relação carbono/nitrogênio da matéria orgânica, bem como sua umidade e acidez, podem influenciar a atividade das bactérias no biodigestor e, portanto, a produção de biogás. É importante adicionar apenas materiais orgânicos de alta qualidade ao biodigestor para garantir a eficiência do processo.
  • Manutenção e limpeza: a manutenção e limpeza regular do biodigestor pode ajudar a garantir a eficiência do processo. A remoção de escuma e sedimentos acumulados, bem como a limpeza dos sistemas de entrada e saída, pode ajudar a garantir uma circulação uniforme da matéria orgânica dentro do biodigestor, aumentando a produção de biogás e reduzindo os riscos de vazamentos ou falhas no sistema.

Cada projeto é único e pode exigir uma avaliação cuidadosa das condições específicas para garantir a eficiência do processo e a produção de biogás.

A Qualidade Dos Componentes Do Biodigestor É Fundamental Para A Eficiência Do Processo De Digestão Anaeróbia. Materiais De Baixa Qualidade Ou Mal Projetados Podem Comprometer A Eficiência Do Sistema, Levando A Perdas De Matéria Orgânica E De Produção De Biogás. Além Disso, A Manutenção Regular Do Sistema É Essencial Para Garantir O Bom Funcionamento Dos Componentes E A Eficiência Do Processo. Um Sistema Bem Dimensionado, Projetado Com Materiais De Qualidade E Bem Mantido Pode Gerar Maior Produção De Biogás E Maior Rentabilidade.
a eficiência do processo de digestão anaeróbia em um biodigestor depende da interação de diversos componentes. a escolha do tamanho, formato e material do tanque de digestão, por exemplo, pode influenciar na circulação uniforme da matéria orgânica, garantindo uma digestão mais eficiente. o sistema de agitação também é fundamental para evitar a formação de camadas de sedimentos e escuma, que podem prejudicar a eficiência do processo.

A escolha de componentes de um biodigestor de alta qualidade, a manutenção e limpeza regular do sistema e o monitoramento constante das condições do biodigestor podem ajudar a garantir a eficiência do processo e a produção de biogás.

Como os componentes de um biodigestor influenciam no valor de investimento? 

Os componentes de um biodigestor podem influenciar significativamente no valor de investimento do projeto. Alguns dos fatores que podem afetar o valor de investimento incluem:

  • Tamanho do biodigestor: o tamanho do biodigestor pode variar dependendo da quantidade de matéria orgânica a ser processada. Biodigestores maiores tendem a ser mais caros do que os menores, devido ao aumento da quantidade de materiais necessários para a construção e operação do sistema.
  • Material de construção: o material utilizado na construção do biodigestor pode ter um impacto significativo no valor de investimento. Biodigestores de concreto, por exemplo, tendem a ser mais caros do que os de plástico ou metal, devido ao maior custo dos materiais e da mão-de-obra necessária para sua construção.
  • Sistema de aquecimento: um sistema de aquecimento mais avançado, como um trocador de calor, pode ser mais caro do que um sistema de aquecimento mais simples, como resistências elétricas. Um sistema de aquecimento mais eficiente, no entanto, pode levar a uma produção de biogás mais consistente e maior eficiência energética.
  • Sistema de agitação: um sistema de agitação mais avançado, como hélices acionadas por motor elétrico, pode ser mais caro do que um sistema de agitação mais simples, como um sistema de mistura manual. No entanto, um sistema de agitação mais avançado pode garantir uma mistura mais uniforme da matéria orgânica, levando a uma produção de biogás mais consistente.
  • Sistema de controle e monitoramento: um sistema de controle e monitoramento mais avançado, como um sistema de automação com sensores e controladores, pode ser mais caro do que um sistema de monitoramento mais simples. No entanto, um sistema de controle e monitoramento mais avançado pode garantir que o processo de biodigestão seja mantido nas condições ideais, aumentando a eficiência do processo e a produção de biogás.
  • Localização do biodigestor: a localização do biodigestor pode influenciar significativamente no valor de investimento, dependendo da infraestrutura existente no local. Se o biodigestor estiver localizado em uma área remota sem acesso a serviços básicos, como eletricidade e água, o custo de instalação pode ser maior.
  • Capacidade de produção: a capacidade de produção do biodigestor pode afetar o valor de investimento, pois um biodigestor com maior capacidade de produção pode exigir um investimento maior em infraestrutura e equipamentos.

Esses são apenas alguns dos fatores que podem influenciar no valor de investimento de um biodigestor. É importante avaliar cuidadosamente todos esses fatores antes de investir em um projeto de biodigestão, a fim de garantir que o valor de investimento seja proporcional à capacidade de produção e ao potencial de lucro do projeto.

Como aumentar o faturamento de uma usina de biogás?

A Produção De Biometano A Partir Do Biogás Pode Gerar Novas Oportunidades De Negócios Em Diferentes Setores. Uma Delas É A Utilização Do Biometano Como Combustível Para Veículos. A Substituição Do Diesel Por Biometano Pode Trazer Benefícios Ambientais E Econômicos, Além De Ajudar A Reduzir A Dependência De Combustíveis Fósseis. Empresas Que Atuam No Setor De Transporte Ou Logística Podem Explorar Essa Oportunidade De Negócio.
o biometano é um biocombustível produzido a partir do biogás refinado, com qualidade comparável ao gás natural. a produção de biometano oferece diversas oportunidades de negócios, como a venda do combustível para postos de gasolina, indústrias ou empresas de transporte. além disso, o biometano pode ser injetado diretamente na rede de gás natural, o que permite a comercialização em grande escala, gerando uma fonte adicional de renda para as usinas de biogás.

Existem várias maneiras de aumentar o faturamento de uma usina de biogás. Algumas das principais estratégias incluem:

  • Produzir e vender biometano: o biogás pode ser refinado para produzir biometano, que é um biocombustível de alta qualidade. O biometano pode ser vendido para consumidores que procuram fontes renováveis de combustível, como postos de gasolina, indústrias ou empresas de transporte. Isso pode aumentar significativamente o valor agregado do biogás e gerar novas oportunidades de negócios.
  • Venda de créditos de carbono: as usinas de biogás podem gerar créditos de carbono por meio da redução de emissões de metano, um gás de efeito estufa muito mais potente que o dióxido de carbono. Esses créditos podem ser vendidos em mercados de carbono e gerar receita adicional para a usina.
  • Venda de eletricidade: o biogás pode ser usado para gerar eletricidade, que pode ser vendida para a rede elétrica ou para consumidores específicos. Isso pode gerar uma fonte de renda adicional para a usina.
  • Venda de energia térmica: O biogás pode ser utilizado para gerar energia térmica, que pode ser utilizada para aquecer água, secar produtos agrícolas, fornecer energia para processos industriais, entre outras aplicações. A energia térmica pode ser vendida para empresas que necessitam de fontes de energia renovável e pode gerar uma fonte adicional de receita para a usina de biogás. Além disso, a geração de energia térmica pode aumentar a eficiência energética da usina de biogás, reduzindo os custos operacionais e aumentando a margem de lucro.
  • Venda de digestato: o digestato, que é o resíduo sólido produzido pelo biodigestor, pode ser vendido como fertilizante orgânico para agricultores locais ou outros clientes interessados. Isso pode ajudar a gerar uma fonte adicional de renda e a criar uma rede de clientes mais diversificada.
  • Integração com outros negócios: a usina de biogás pode ser integrada com outros negócios, como fazendas, restaurantes ou indústrias de processamento de alimentos, a fim de aproveitar as sinergias e maximizar as oportunidades de negócios.
  • Parcerias com empresas que buscam reduzir sua pegada de carbono: empresas que buscam reduzir sua pegada de carbono podem estar dispostas a pagar por biogás ou biometano produzido por uma usina de biogás. A usina pode, então, estabelecer parcerias com essas empresas para fornecer fontes renováveis de energia.
  • Redução de custos operacionais: a redução de custos operacionais pode ajudar a aumentar o faturamento líquido da usina de biogás. Isso pode ser alcançado por meio da otimização do processo de biodigestão, redução do consumo de energia ou aquisição de insumos a preços mais competitivos.

Cada situação é única e pode exigir uma estratégia personalizada para maximizar o potencial de negócios. É importante avaliar cuidadosamente as opções disponíveis e considerar as implicações econômicas, ambientais e sociais antes de fazer qualquer mudança significativa na operação da usina.

Precisa de ajudar para montar seu projeto de biodigestor?

Se você precisa de ajuda para montar seu projeto de biodigestor, você está no caminho certo para adotar uma solução sustentável e eficaz no tratamento de resíduos orgânicos. Os biodigestores são sistemas que transformam resíduos, como restos de alimentos e dejetos orgânicos, em biogás e biofertilizante, trazendo benefícios ambientais e econômicos.

A Virapuru Engenharia e Sustentabilidade é especializada em projetos de biodigestores e pode auxiliá-lo em todas as etapas:

  • Avaliação de Viabilidade: Analisamos as condições do local, a quantidade de resíduos disponíveis e as necessidades energéticas para determinar a viabilidade do projeto.
  • Projeto Personalizado: Criamos um projeto sob medida para atender às suas necessidades, considerando a capacidade do biodigestor, tecnologias adequadas e normas regulatórias.
  • Implementação e Treinamento: Apoiamos na instalação do biodigestor e oferecemos treinamento para a equipe responsável pela operação, garantindo o funcionamento eficiente.
  • Benefícios Ambientais e Econômicos: Além de gerar biogás, o biodigestor produzirá biofertilizante que pode ser usado na agricultura, reduzindo custos com fertilizantes químicos.

Montar um projeto de biodigestor é uma maneira inteligente de reduzir resíduos, gerar energia limpa e promover práticas sustentáveis. Entre em contato conosco pelo site virapuru.com ou pelo e-mail comercial@virapuru.com para explorar como podemos ajudá-lo a concretizar seu projeto de forma eficiente e responsável.

Amplie seu conhecimento em resíduos sólidos com a VirapuruFlix. Com conteúdo técnico avançado, é perfeito para acadêmicos e profissionais do setor ambiental. Assine e mantenha-se atualizado com as melhores práticas e tecnologias!
virapuruflix: sua chave para um futuro sustentável. aprenda sobre negócios sustentáveis, reciclagem e leis ambientais. essencial para consultores, gestores e todos que visam impactar positivamente o meio ambiente. assine agora e faça a diferença

Autor

Artigos Relacionados

Entendendo o cenário do biodigestor da Fazenda de Gado Leiteiro Quais os Principais problemas em uma Fazenda de Gado leiteiro? Como uma fazenda na Alemanha faz o manejo sustentável de gado leiteiro? Qual o benefício do biodigestor em fazendas na Alemanha? Como funciona o biodigestor da fazenda em Friedrichshof Gründau? Motivos para se especializar em biogás e atender esse público

FRIEDRICHSHOF GRÜNDAU – BIODIGESTOR DA FAZENDA DE GADO LEITEIRO

Entendendo o cenário do biodigestor da Fazenda de Gado Leiteiro Quais os Principais problemas em uma Fazenda de Gado leiteiro? Como uma fazenda na Alemanha faz o manejo sustentável de gado leiteiro? Qual o benefício do biodigestor em fazendas na Alemanha? Como funciona o biodigestor da fazenda em Friedrichshof Gründau? Motivos para se especializar em biogás e atender esse público 

Leia mais »
O investimento em uma usina de biogás inclui componentes como o fermentador, sistema de alimentação, sistema de tratamento do biogás, gerador de energia elétrica, reservatório de armazenamento de biogás, entre outros.

QUE PROBLEMAS UMA USINA DE BIOGÁS RESOLVE

O que faz uma usina de biogás? Qual a importância de saber que tipos de problemas uma usina de biogás resolve? Que problemas uma usina de biogás resolve na área ambiental? Que problemas uma usina de biogás resolve na área social? Que problemas uma usina de biogás resolve na área energética? Que problemas uma usina de biogás resolve na área de inovação tecnológica? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agricultura? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da pecuária? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agroindústria?

Leia mais »
O fermentador é o principal componente de uma usina de biogás, responsável pela decomposição anaeróbia da matéria orgânica. Com o uso de micro-organismos, a matéria orgânica é transformada em biogás e biofertilizante, que podem ser utilizados para a geração de energia e fertilização do solo, respectivamente.

QUAIS OS COMPONENTES DE UM BIODIGESTOR

Como funciona um biodigestor? Quais as adaptações possíveis? Quais os componentes de um biodigestor? Como os componentes influenciam na eficiência do processo? Como os componentes influenciam no valor de investimento? Como aumentar o faturamento de uma usina de biogás? Se quer investir em biogás, precisa entender isso!

Leia mais »