GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS EM FEIRAS. COMO FAZER?

Desperdício de alimentos em feiras livres, qual a solução? É possível aproveitar os resíduos de feiras livres? Como fazer o aproveitamento desses resíduos? É possível gerar lucro com o gerenciamento dos resíduos orgânicos? Entenda a importância de gerenciar os resíduos de feiras livres.
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram
Saudações sustentáveis!

O gerenciamento de resíduos orgânicos em feiras livres é mais que uma necessidade; é uma valia social, ambiental e econômica que não pode ser desprezada.

A FINEP está comprometida com a inovação e a sustentabilidade, liberando até R$ 250 milhões para projetos com biogás. Esse financiamento substancial oferece uma oportunidade significativa para impulsionar a produção de energia limpa a partir de resíduos orgânicos e contribuir para a mitigação das mudanças climáticas.
os valores liberados de até r$ 250 milhões pelo finep para projetos com biogás representam um passo importante na promoção de tecnologias sustentáveis e na transição para uma matriz energética mais verde. esses recursos apoiam iniciativas inovadoras que têm o potencial de revolucionar a produção de energia renovável.

O desperdício de frutas, legumes e verduras nas feiras livres é bastante alto. Toneladas de alimentos são desperdiçados diariamente em feiras espalhadas por todo país. Muitas vezes até alimentos que ainda apresentam condições para serem consumidos.

 

Gerenciamento De Resíduos,Política Nacional De Resíduos Sólidos,Gestão De Resíduos,Destinação De Resíduos,Resíduos Orgânicos,Resíduos,Tratamento De Resíduos Sólidos,Gestão De Resíduos Orgânicos,Gerenciamento Residuos Organicos,Gerenciamento De Residuos Solidos,Gestao E Gerenciamento De Residuos,Tratamento De Residuos Organicos,Gestão De Residuos,Gestão De Residuos Sólidos,Tipos De Residuos Organicos,Gerenciamento Residuos,Residuo Organico,Resíduos Orgânicos
o desperdício de alimentos em feiras livres é absurdo pela insensibilidade para com a fome e porque o descarte não tem a destinação correta.

Além da problemática social com o desperdício de alimentos em um país em que existe a fome, outro problema pode ser observado: a falta de gerenciamento de resíduos orgânicos e seus impactos ambientais.

Aproveite esse mercado de resíduos orgânicos e torne-se um especialista em biodigestor!

Propor ações para gerenciamento e gestão correta desses resíduos é fundamental para evitar a contaminação de lagos, solo, rios e ar, o entupimento de bueiros, a propagação de vetores de doenças, e aumentar a vida útil dos aterros.

Leia este artigo e entenda como o gerenciamento dos resíduos orgânicos em feiras pode mudar o cenário socioambiental na sua região.

Por que fazer o gerenciamento de resíduos orgânicos em feiras livres?

Feiras livres são consideradas como sendo grandes geradores de resíduos sólidos, em sua grande maioria, resíduos orgânicos. Nesses locais são gerados uma grande quantidade resíduos de embalagens como papelão e de plásticos diversos. Além disso, alimentos que não servem mais para o consumo acabam se tornando a maior quantidade de resíduos desses empreendimentos.

O gerenciamento de resíduos orgânicos em feiras livres é importante para evitar a contaminação do solo e das águas. A correta destinação dos resíduos orgânicos ajuda a proteger o meio ambiente. E para garantir isso, é necessário o gerenciamento dos resíduos orgânicos de modo correto.

Além disso, os processos de tratamento de resíduos orgânicos geram matéria prima que pode ser usada como fonte de nutrientes para fertilizantes, adubos e biocombustíveis. Isso significa que os resíduos orgânicos gerados nas feiras livres podem ser usados para produzir adubo e alimentar o solo, ajudando a melhorar a qualidade dos alimentos vendidos.

Por fim, o gerenciamento de resíduos orgânicos também pode contribuir para a redução de gases de efeito estufa e ajudar a evitar a formação de lixo em aterros sanitários.

Desperdício de alimentos em feiras livres, qual a solução?

Uma forma de solucionar a problemática com a destinação de resíduos orgânicos é por meio do gerenciamento correto desses resíduos. O processo inclui atender as exigências legais, verificar a destinação adequada de todos os resíduos e propor medidas de reaproveitamento de cada material. É preciso gerenciar de forma eficiente para evitar problemas e transformá-los em negócios sustentáveis.

Transforme problema em negócios lucrativos e sustentáveis!

É possível aproveitar os resíduos de feiras livres?

Os resíduos de feiras livres são compostos, basicamente, de resíduos orgânicos, mas também apresentam uma certa quantidade dos recicláveis. Ambos são resíduos e não rejeitos. Com isso ainda há possibilidades de uso pela reciclagem ou reaproveitamento. O destino final desses materiais não será o lixo.

Por esse motivo é essencial o gerenciamento dos resíduos em feiras. Por meio dele é pensada a logística para acabar ou prevenir problemas. Além de possibilitar o reaproveitamento dos mesmos e agregar valor comercial ao resíduo. Pode-se pensar em aproveitamento com foco socioambiental e até mesmo lucrativo e sustentável.

Como fazer o aproveitamento desses resíduos?

Como dito anteriormente, a maior parte dos resíduos de feiras é de orgânicos. Esse tipo de resíduo é forte aliado para quem quer iniciar negócios lucrativos e sustentáveis. Vamos apresentar dois modos de aproveitamento com tecnologias distintas: compostagem e biodigestão.

A compostagem

Compostagem de resíduos orgânicos é um processo de decomposição de resíduos orgânicos, como restos de alimentos, para produzir um fertilizante natural. O processo de compostagem envolve misturar os resíduos orgânicos com materiais como terra, areia, cascalho, papel, palha e outros materiais orgânicos, como folhas e restos de plantas. O material misturado é então deixado em uma área aberta ou à sombra para que seja decomposto. O fertilizante resultante é rico em nutrientes e é usado para melhorar a qualidade do solo.

A compostagem pode ser considerada como um tipo de reciclagem do lixo orgânico. Além de evitar poluição, recupera a matéria orgânica, que  volta a ser usada de forma útil.

Os biodigestores

Estes decompõem a matéria orgânica de forma anaeróbia (sem a presença de oxigênio). Por meio de ação natural das bactérias, o resíduo é decomposto e transformado em biogás e em fertilizante. Conforme o modelo do biodigestor, você pode garantir lucratividade com o aproveitamento dos subprodutos.

É importante frisar que apesar das diferentes formas de decomposição, elas não são tecnologias concorrentes. Além disso, podem ser utilizadas, simultaneamente, para otimizar o tratamento e os subprodutos gerados.

Só um profissional em gerenciamento de resíduos identifica essas possibilidades!

É possível gerar lucro com o gerenciamento dos Resíduos orgânicos?

Com o aproveitamento dos resíduos orgânicos em biodigestores é possível tornar o problema do gerenciamento de resíduos em oportunidade de negócios lucrativos. Uma vez que geram subprodutos com alto valor comercial e ambiental: biogás e biofertilizantes. Esses compostos podem ser aproveitados como energia elétrica e térmica, créditos de carbono e o último é excelente adubo orgânico.

Todos esses produtos podem e são comercializados!

O gerenciamento, além de fechar o ciclo dos resíduos orgânicos, aponta oportunidades e o surgimento delas. O profissional de gerenciamento de resíduos (e você pode tornar-se um especialista em biodigestor) é essencial para a valorização desses materiais e a criação de oportunidades de negócios. Assista o vídeo abaixo e entenda mais desse assunto:

 

Amplie seu conhecimento em resíduos sólidos com a VirapuruFlix. Com conteúdo técnico avançado, é perfeito para acadêmicos e profissionais do setor ambiental. Assine e mantenha-se atualizado com as melhores práticas e tecnologias!
virapuruflix: sua chave para um futuro sustentável. aprenda sobre negócios sustentáveis, reciclagem e leis ambientais. essencial para consultores, gestores e todos que visam impactar positivamente o meio ambiente. assine agora e faça a diferença

Autor

Artigos Relacionados

Orçamento para um projeto de biodigestor anaeróbio

COMO OBTER ORÇAMENTO PARA UM PROJETO DE BIODIGESTOR

O que preciso saber sobre orçamento para um projeto de biodigestor? Qual a importância de uma consultoria para o projeto de biodigestor? Como escolher o melhor biodigestor para o meu projeto? Por que o substrato influencia no tipo do projeto? A forma de coleta do substrato pode afetar o processo de biodigestão? Aprenda como investir de forma eficiente.

Leia mais »
O investimento em uma usina de biogás inclui componentes como o fermentador, sistema de alimentação, sistema de tratamento do biogás, gerador de energia elétrica, reservatório de armazenamento de biogás, entre outros.

QUE PROBLEMAS UMA USINA DE BIOGÁS RESOLVE

O que faz uma usina de biogás? Qual a importância de saber que tipos de problemas uma usina de biogás resolve? Que problemas uma usina de biogás resolve na área ambiental? Que problemas uma usina de biogás resolve na área social? Que problemas uma usina de biogás resolve na área energética? Que problemas uma usina de biogás resolve na área de inovação tecnológica? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agricultura? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da pecuária? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agroindústria?

Leia mais »
biogás,biogas,cibiogás,planta de biogás,#biogás,abiogás,#biogas,home biogas,o que é biogás,oque é biogás,fogão a biogás,gerador a biogás,biogás menswear,gef biogás brasil,como fazer biogás,segredo do biogás,como biogás é produzido,biogás na agropecuária,queimadores para biogás,biogás energia elétrica,grupos geradores a biogás,o que e biogas,biogas plant,plantas de produção de biogás,biogás com restos de alimentos,biogas compensa

COMPLEXO INDUSTRIAL DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

O que é e pra que serve um Complexo Industrial de Resíduos Orgânicos? Como escolher a tecnologia adequada para o tratamento de resíduos orgânicos? Que tecnologias fazem parte de um complexo industrial de resíduos orgânicos? Quer investir em um complexo industrial de resíduos orgânicos?

Leia mais »