Impacto Ambiental: Resíduos de frigoríficos bovinos, se não tratados, podem poluir solo, água e ar. A decomposição libera gases de efeito estufa e atrai vetores de doenças, prejudicando ecossistemas naturais e saúde pública.

COMO TRATAR RESÍDUOS DE FRIGORÍFICOS BOVINOS

Que tipo de resíduos são gerados em frigoríficos bovinos? Que tipo de problemas ambientais podem ser causados por resíduos de frigoríficos? Quais são as leis ambientais para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? Quais são as tecnologias disponíveis para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? Qual é o custo de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? Quais são os benefícios do tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? Precisa de uma solução para os resíduos do seu frigoríficos?
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Telegram
Saudações sustentáveis!

O tratamento adequado dos resíduos gerados por frigoríficos bovinos é de extrema importância devido aos diversos tipos de materiais resultantes desse processo e aos impactos ambientais associados a esses resíduos. No processo de abate e processamento de gado bovino, uma variedade de subprodutos é gerada, incluindo ossos, peles, gorduras e efluentes líquidos. Esses resíduos podem ter sérios impactos ambientais se não forem tratados corretamente. A disposição inadequada pode resultar na contaminação do solo e da água, contribuindo para a degradação dos ecossistemas naturais. Além disso, a decomposição dos resíduos pode liberar gases de efeito estufa, agravando as mudanças climáticas.

A FINEP está comprometida com a inovação e a sustentabilidade, liberando até R$ 250 milhões para projetos com biogás. Esse financiamento substancial oferece uma oportunidade significativa para impulsionar a produção de energia limpa a partir de resíduos orgânicos e contribuir para a mitigação das mudanças climáticas.
os valores liberados de até r$ 250 milhões pelo finep para projetos com biogás representam um passo importante na promoção de tecnologias sustentáveis e na transição para uma matriz energética mais verde. esses recursos apoiam iniciativas inovadoras que têm o potencial de revolucionar a produção de energia renovável.

Para lidar com essa questão, várias legislações ambientais têm sido implementadas em muitos países. Essas leis visam regulamentar a forma como os resíduos de frigoríficos bovinos devem ser tratados, visando minimizar os impactos negativos no meio ambiente e na saúde pública. Essas regulamentações frequentemente estabelecem padrões para o tratamento, armazenamento e disposição dos resíduos, incentivando práticas sustentáveis. Empresas que não cumprem essas regulamentações estão sujeitas a penalidades significativas. Isso pode incluir multas financeiras substanciais e até mesmo processos judiciais. As penalidades têm o propósito de responsabilizar as empresas pela poluição e pelos danos ambientais causados por suas atividades, incentivando a conformidade com as normas ambientais.

A necessidade de tratamento adequado dos resíduos de frigoríficos bovinos é vital para a preservação do meio ambiente e para a promoção de práticas industriais sustentáveis. O cumprimento das regulamentações e a implementação de tecnologias de tratamento avançadas são fundamentais para reduzir os impactos negativos e garantir um futuro mais saudável e equilibrado para o planeta.

Que tipo de resíduos são gerados em frigoríficos bovinos? 

Diversidade De Subprodutos: Frigoríficos Bovinos Geram Uma Variedade De Resíduos, Como Ossos, Peles, Vísceras E Gordura. Esses Subprodutos Podem Ser Valorizados Para Produção De Couro, Biodiesel E Ração Animal.
desafios da gestão: resíduos de frigoríficos incluem ossos, sangue, gordura e efluentes líquidos. sua gestão requer tecnologias eficientes para evitar impactos ambientais negativos.

Frigoríficos bovinos geram uma variedade de resíduos decorrentes do processo de abate e processamento de gado bovino. Alguns dos principais tipos de resíduos incluem:

  • Ossos: Durante o abate, os ossos são separados da carne. Eles constituem uma parte significativa dos resíduos gerados.
  • Sangue: O sangue resultante do abate é um subproduto líquido. Pode ser coletado e processado para obter produtos como farinha de sangue.
  • Couro e Peles: As peles do gado são removidas durante o processo de abate e podem ser tratadas para produzir couro.
  • Gordura: A gordura do gado é separada durante o processamento e pode ser usada para produzir sebo, que tem várias aplicações.
  • Vísceras: As vísceras internas, como fígado, rins e coração, também são subprodutos do abate.
  • Resíduos Orgânicos: Partes não utilizáveis do gado, como restos de carne, tecidos e outros resíduos orgânicos, são gerados durante o processo.
  • Efluentes Líquidos: As águas residuais resultantes do processo de lavagem das instalações, equipamentos e produtos também constituem um tipo importante de resíduo.
  • Embalagens: Materiais de embalagem, como plástico e papelão, também podem ser gerados durante o processamento e embalagem da carne.
  • Resíduos de Limpeza: Materiais usados para a limpeza das instalações, como produtos químicos de limpeza e panos sujos, são considerados resíduos.
  • Outros Materiais: Além disso, outros materiais como restos de produtos de limpeza, lubrificantes, entre outros, também podem ser considerados resíduos.

É importante gerenciar esses resíduos de forma adequada, considerando tanto a minimização do impacto ambiental quanto a possibilidade de aproveitar subprodutos para diversos fins, como produção de alimentos para animais, biodiesel, produtos químicos e outros produtos industriais.

Que tipo de problemas ambientais podem ser causados por resíduos de frigoríficos bovinos?

Tratamento Líquido: Lagoas De Tratamento São Usadas Para Processar Efluentes Líquidos De Frigoríficos Bovinos. As Bactérias Degradam A Matéria Orgânica, Reduzindo A Carga Poluente Antes Do Descarte.
processo biológico: lagoas de tratamento são sistemas biológicos naturais onde micro-organismos descom-põem os efluentes. é uma etapa crucial para minimizar os impactos ambientais e atender a regulamentações ambientais.

Os resíduos de frigoríficos podem causar uma série de problemas ambientais se não forem gerenciados e tratados adequadamente. Alguns dos principais problemas incluem:

  • Poluição do Solo: O descarte inadequado de resíduos de frigoríficos pode levar à contaminação do solo por substâncias químicas, como produtos de limpeza, sangue, gordura e outros subprodutos do processamento. Isso pode prejudicar a qualidade do solo, afetando a capacidade de sustentar vegetação e culturas.
  • Poluição da Água: Efluentes líquidos, contendo materiais orgânicos, nutrientes e produtos químicos, podem poluir as águas superficiais e subterrâneas. Isso pode causar a eutrofização (enriquecimento excessivo de nutrientes), resultando em proliferação de algas e mortandade de peixes, além de comprometer a potabilidade da água.
  • Emissão de Gases de Efeito Estufa: A decomposição de resíduos orgânicos pode liberar gases como metano, um poderoso gás de efeito estufa. O mau gerenciamento de resíduos contribui para o aumento do aquecimento global.
  • Riscos à Saúde Pública: Resíduos não tratados podem atrair vetores de doenças, como moscas e roedores, que podem propagar patógenos para as áreas circundantes e afetar a saúde pública.
  • Uso Inadequado de Recursos: A não valorização de subprodutos como couro, gordura e ossos resulta em um uso inadequado de recursos naturais. Além disso, a disposição inadequada impede a recuperação de materiais valiosos.
  • Impactos na Biodiversidade: A poluição decorrente do mau gerenciamento de resíduos pode afetar a biodiversidade local, prejudicando plantas, animais e ecossistemas aquáticos e terrestres.
  • Degradação Estética: A acumulação de resíduos nas proximidades de frigoríficos pode resultar em cenários desagradáveis, afetando a estética das áreas circundantes.
  • Comprometimento da Qualidade do Ar: Efluentes líquidos mal tratados liberam partículas e compostos voláteis que podem afetar a qualidade do ar.

Para mitigar esses problemas, é essencial implementar práticas adequadas de tratamento, disposição e reciclagem dos resíduos de frigoríficos. Isso não só protege o meio ambiente, mas também contribui para a sustentabilidade do setor agroindustrial e para a promoção de uma economia circular.

Quais são as leis ambientais para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? 

A Peneira Estática É Um Equipamento Que Separa Os Sólidos Suspensos Nos Efluentes De Frigoríficos Bovinos. Ela Funciona Por Meio Da Passagem Do Efluente Por Uma Tela Inclinada, Que Retém As Partículas Maiores. Essa Separação Facilita O Tratamento Posterior Do Efluente E Evita O Entupimento De Tubulações E Bombas.
uma das etapas do tratamento de efluentes de frigoríficos bovinos é a remoção dos sólidos em suspensão. para isso, pode-se usar uma peneira estática, que consiste em uma tela com orifícios que filtram o efluente. os sólidos retidos na tela podem ser destinados à compostagem ou à biodigestão, enquanto o efluente filtrado segue para outras fases do tratamento.

As leis ambientais para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos variam de acordo com os países e regiões. Vou citar exemplos de leis tanto no Brasil quanto na Europa que tratam dessa questão:

As leis ambientais para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos no Brasil:

  • Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei nº 12.305/2010: Essa lei estabelece diretrizes para a gestão integrada e o gerenciamento ambientalmente adequado dos resíduos sólidos, incluindo os provenientes de frigoríficos. Ela prevê a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, a logística reversa e a valorização dos resíduos.
  • Lei nº 9.605/1998 – Lei de Crimes Ambientais: Essa lei trata das penalidades para crimes ambientais, incluindo a poluição causada pelo mau tratamento dos resíduos de frigoríficos.
  • Norma Técnica para Estabelecimentos de Abate de Bovídeos, Suídeos, Caprinos e Ovinos, que estabelece os requisitos mínimos para o projeto, construção e funcionamento desses estabelecimentos.
  • Normas de Construção Frigoríficos de Bovinos e Suínos, que define as dimensões, materiais e equipamentos necessários para a construção dos frigoríficos.

Leis ambientais para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos na Europa:

  • Diretiva 2008/98/CE – Diretiva de Resíduos: Essa diretiva estabelece o quadro regulatório para a gestão de resíduos na União Europeia. Ela enfatiza a prevenção, reutilização, reciclagem e outras formas de valorização, além de estabelecer metas para redução da deposição em aterros.
  • Regulamento (CE) nº 1069/2009 – Regulamento de Subprodutos Animais: Esse regulamento trata da gestão segura dos subprodutos animais, incluindo os resíduos de frigoríficos, para evitar riscos à saúde humana e animal.
  • Diretiva 91/676/CEE – Diretiva sobre a Proteção das Águas contra a Poluição por Nitratos de Origem Agrícola: Embora não seja específica para resíduos de frigoríficos, essa diretiva controla a poluição das águas por nitratos, que podem estar presentes nos efluentes dos frigoríficos.

É importante notar que as leis e regulamentos estão em constante evolução, visando melhorar a gestão de resíduos e reduzir os impactos ambientais. A conformidade com essas leis é fundamental para garantir práticas sustentáveis no setor de frigoríficos e minimizar os impactos negativos no meio ambiente.

Quais são as tecnologias disponíveis para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? 

Uma Das Vantagens De Tratar Os Resíduos De Frigoríficos Bovinos Em Uma Usina De Biogás É A Produção De Biofertilizante, Que É O Subproduto Do Processo De Biodigestão. O Biofertilizante É Rico Em Nutrientes E Matéria Orgânica, Podendo Ser Usado Como Adubo Na Agricultura. Isso Diminui O Uso De Fertilizantes Químicos E Melhora A Qualidade Do Solo
o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos por meio de uma usina de biogás pode gerar energia renovável e limpa, que pode ser usada para aquecimento, iluminação ou geração de eletricidade. além disso, o biogás pode substituir o gás natural, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e as emissões de gases de efeito estufa

Existem várias tecnologias disponíveis para o tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos, visando minimizar os impactos ambientais e aproveitar subprodutos de maneira sustentável. Algumas das principais tecnologias incluem:

  • Compostagem: A compostagem é um processo de decomposição controlada de resíduos orgânicos, como partes não comestíveis do gado e restos de alimentos. O composto resultante pode ser usado como adubo orgânico.
  • Biodigestão Anaeróbica: Nesse processo, resíduos orgânicos são decompostos por bactérias em um ambiente sem oxigênio, produzindo biogás (principalmente metano) e um resíduo chamado digestato. O biogás pode ser utilizado como fonte de energia.
  • Reciclagem de Gordura e Proteína: A gordura e a proteína podem ser extraídas dos resíduos e processadas para a produção de produtos como biodiesel, ração animal e até mesmo produtos químicos.
  • Incineradores de Resíduos: A incineração de resíduos pode ser uma opção para reduzir o volume de resíduos e gerar energia térmica, mas requer tecnologias avançadas para lidar com emissões poluentes.
  • Tratamento de Efluentes Líquidos: Tecnologias de tratamento físico, químico e biológico podem ser usadas para purificar os efluentes líquidos dos frigoríficos antes de serem descartados ou reutilizados.
  • Valorização de Subprodutos: Muitos subprodutos, como couro, peles e ossos, podem ser tratados e utilizados em indústrias como a de couro, produtos farmacêuticos e fertilizantes.
  • Coleta Seletiva e Logística Reversa: Estabelecer sistemas eficientes de coleta seletiva e logística reversa para embalagens, como papelão e plástico, pode permitir a reciclagem desses materiais.
  • Tecnologias de Separação Avançada: Tecnologias de separação, como a triagem automatizada, podem ser empregadas para separar diferentes tipos de resíduos, facilitando sua gestão e recuperação.
  • Tecnologias de Tratamento de Efluentes Inovadoras: Tecnologias emergentes, como a fotocatálise eletroquímica, estão sendo exploradas para tratar efluentes líquidos de forma mais eficiente.
  • Biorrefinarias: Modelos de biorrefinarias buscam aproveitar ao máximo os diferentes componentes dos resíduos, transformando-os em produtos de valor agregado.

A escolha da tecnologia depende de fatores como a composição dos resíduos, a escala de produção, os recursos disponíveis e as regulamentações locais. Em muitos casos, uma abordagem integrada que combina diferentes tecnologias pode ser a mais eficaz para otimizar a gestão dos resíduos de frigoríficos.

Qual é o custo de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos? 

O custo de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos pode variar significativamente com base em vários fatores, como a escala de produção do frigorífico, a composição dos resíduos, as tecnologias de tratamento escolhidas, as regulamentações locais, a localização geográfica e os custos associados à infraestrutura e mão de obra. 

As Lagoas De Tratamento De Resíduos De Frigoríficos Bovinos Devem Ser Operadas De Forma A Evitar A Formação De Camadas De Lodo E Gordura Na Superfície. Essas Camadas Reduzem O Volume Reativo Da Lagoa E Dificultam A Transferência De Oxigênio E Nutrientes Para As Bactérias Que Degradam Os Resíduos.
um problema comum nas lagoas de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos é a falta de agitação e homogeneização dos resíduos. isso favorece a formação de camadas distintas na lagoa, com diferentes graus de decomposição e concentração de poluentes. essas camadas comprometem o desempenho da lagoa e podem causar mau cheiro, contaminação do solo e da água e perda de volume reativo.

Em geral, o tratamento de resíduos sólidos é mais caro do que o tratamento de resíduos líquidos. Isso ocorre porque os resíduos sólidos são mais difíceis de tratar e exigem mais espaço. O tratamento físico é o método de tratamento mais barato. O tratamento químico é mais caro do que o tratamento físico, mas pode ser mais eficaz na remoção de poluentes. O tratamento biológico é o método de tratamento mais caro, mas é mais eficiente na remoção de matéria orgânica. De acordo com um estudo da Universidade Federal de Santa Catarina, o custo médio de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos no Brasil é de R$ 100 por tonelada de resíduo. No entanto, esse custo pode variar de R$ 50 a R$ 200 por tonelada, dependendo dos fatores mencionados anteriormente.

Aqui estão alguns pontos que podem influenciar os custos:

  • Tipo e Quantidade dos Resíduos: A quantidade e a qualidade dos resíduos dependem do volume de produção do frigorífico, do tipo de animal abatido, do aproveitamento das partes não comestíveis e do controle de perdas. Quanto maior a quantidade e a diversidade de resíduos, maior será o custo de tratamento.
  • Tecnologia de Tratamento: As diferentes tecnologias de tratamento têm custos variados. Processos mais avançados e eficientes podem ter custos iniciais mais altos, mas podem resultar em economia de longo prazo devido à maior eficiência e recuperação de subprodutos.
  • Infraestrutura: A construção e operação de instalações para tratamento, como biodigestores, compostagem ou incineradores, podem representar um custo significativo.
  • Custos Operacionais: O consumo de energia, água, produtos químicos e a manutenção dos equipamentos contribuem para os custos operacionais contínuos.
  • Gestão de Resíduos Perigosos: Se os resíduos contiverem materiais perigosos, os custos de tratamento podem ser mais elevados devido à necessidade de cumprir regulamentações específicas.
  • Regulamentações Locais: As exigências legais podem variar conforme a legislação federal, estadual e municipal, bem como as normas técnicas e ambientais. O cumprimento dessas exigências pode implicar em custos adicionais para o frigorífico, como taxas, multas, licenças e fiscalizações.
  • Localização Geográfica: Os custos podem variar conforme a localização do frigorífico e das instalações de tratamento. Distâncias maiores podem aumentar os custos de transporte.
  • Economia de Escala: Frigoríficos maiores podem se beneficiar de economias de escala na gestão de resíduos, reduzindo os custos unitários.
  • Valorização de Subprodutos: A recuperação e valorização de subprodutos dos resíduos podem compensar parte dos custos, tornando o tratamento mais econômico.

É importante considerar tanto os custos diretos quanto os benefícios ambientais e econômicos a longo prazo ao avaliar as opções de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos. Investir em práticas sustentáveis de gestão de resíduos não apenas ajuda a evitar problemas ambientais, mas também pode contribuir para a imagem positiva da empresa e para a conformidade com regulamentações.

As empresas que atuam no setor de frigoríficos bovinos devem avaliar cuidadosamente os diferentes fatores que influenciam o custo de tratamento de resíduos para escolher a solução mais eficiente e econômica.

Aqui estão algumas dicas para reduzir o custo de tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos:

  • Reduzir a geração de resíduos: isso pode ser feito por meio de melhorias nos processos produtivos, como o uso de equipamentos mais eficientes e a adoção de práticas mais sustentáveis.
  • Reciclar e reaproveitar resíduos: isso contribui para a redução da quantidade de resíduos que precisam ser tratados.
  • Utilizar tecnologias de tratamento mais eficientes: as tecnologias de tratamento mais eficientes podem reduzir o custo do tratamento de resíduos.

A adoção dessas medidas pode ajudar as empresas a reduzir o custo de tratamento de resíduos e a proteger o meio ambiente.

Quais são os benefícios do tratamento de resíduos de frigoríficos bovinos?

Os Resíduos Da Linha Vermelha São Aqueles Originados No Processo Industrial Com Conteúdo Proteico E Gorduroso, Como Vísceras, Ossos E Sangue. Eles Representam Cerca De 80 A 85% Da Vazão Total Da Fábrica E Têm Alto Potencial Poluidor
para o tratamento dos resíduos da linha vermelha, podem ser utilizados processos físicos, químicos e biológicos. alguns exemplos são a flotação por ar dissolvido, a coagulação-floculação, a digestão anaeróbia e a compostagem. o objetivo é reduzir a carga orgânica, o teor de gordura e o volume dos resíduos

O tratamento adequado de resíduos de frigoríficos bovinos oferece uma série de benefícios significativos, tanto do ponto de vista ambiental quanto econômico. Alguns dos principais benefícios incluem:

  • Redução de Impactos Ambientais: O tratamento adequado dos resíduos evita a contaminação do solo, água e ar, reduzindo a poluição e minimizando os impactos negativos nos ecossistemas naturais.
  • Prevenção de Problemas de Saúde Pública: O tratamento de resíduos impede a proliferação de vetores de doenças, como insetos e roedores, que podem transmitir patógenos prejudiciais à saúde humana e animal.
  • Economia de Recursos Naturais: O aproveitamento e a reciclagem de subprodutos dos resíduos, como gordura, couro e ossos, reduzem a necessidade de recursos naturais virgens para a produção de produtos similares.
  • Geração de Energia Renovável: O tratamento de resíduos orgânicos por meio de biodigestores pode gerar biogás e biofertilizantes, que podem ser usados como fontes de energia e de adubo, respectivamente. Isso reduz o consumo de combustíveis fósseis e de fertilizantes químicos, além de gerar receita para o frigorífico.
  • Minimização de Gases de Efeito Estufa: O tratamento de resíduos orgânicos evita a liberação de metano durante a decomposição, contribuindo para a redução das emissões de gases de efeito estufa.
  • Conformidade com Regulamentações: O tratamento adequado de resíduos garante a conformidade com as leis e regulamentações ambientais, evitando penalidades e processos legais.
  • Imagem Corporativa Positiva: Empresas que adotam práticas responsáveis de gestão de resíduos tendem a ter uma imagem mais positiva perante os consumidores e a comunidade.
  • Criação de Produtos de Valor Agregado: A recuperação de subprodutos permite a criação de produtos de valor agregado, como biodiesel, produtos químicos, alimentos para animais e couro.
  • Contribuição para a Economia Circular: O tratamento de resíduos se encaixa na filosofia da economia circular, na qual materiais são mantidos em ciclos de uso prolongado.
  • Desenvolvimento de Inovação Tecnológica: A busca por soluções eficientes de tratamento pode impulsionar a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

Em resumo, o tratamento adequado de resíduos de frigoríficos bovinos não apenas ajuda a evitar impactos ambientais negativos, mas também traz benefícios econômicos, sociais e de imagem, contribuindo para um setor agroindustrial mais sustentável e responsável.

Precisa de uma solução para os resíduos do seu frigoríficos?

Se você está em busca de uma solução eficiente e sustentável para lidar com os resíduos do seu frigorífico, a Virapuru Engenharia e Sustentabilidade pode ajudar. Nossos especialistas estão aptos a desenvolver projetos de tratamento de resíduos específicos para frigoríficos, garantindo a conformidade com regulamentações ambientais e a redução dos impactos negativos.

Com Décadas De Atuação Na Indústria De Biogás, Gleysson B. Machado Se Destaca Como Um Dos Maiores Especialistas Do Mundo Nesse Campo. Seus Projetos Pioneiros Têm Impulsionado A Utilização Do Biogás Como Fonte De Energia Limpa E Sua Expertise É Procurada Por Empresas E Governos Ao Redor Do Globo.
gleysson b. machado é reconhecido internacionalmente como um dos maiores especialistas em projetos com biogás. sua vasta experiência e conhecimento na área o tornaram referência no desenvolvimento de usinas de biogás para geração de energia renovável, aproveitando resíduos orgânicos de forma sustentável.

Nossa abordagem abrange desde a avaliação da quantidade e tipo de resíduos gerados até a implementação de soluções personalizadas, como sistemas de biodigestão para transformação de resíduos orgânicos em biogás e biofertilizante, ou sistemas de reciclagem para reaproveitar materiais como plástico e metal. Isso não apenas reduzirá os custos de descarte, mas também promoverá práticas mais sustentáveis em seu frigorífico.

Com décadas de experiência em projetos de gestão de resíduos, a Virapuru se destaca como uma parceira confiável e inovadora. Entre em contato conosco pelo site virapuru.com ou pelo e-mail comercial@virapuru.com para explorar como podemos adaptar uma solução sob medida para os desafios de resíduos do seu frigorífico. Juntos, podemos criar um ambiente mais limpo, econômico e ecologicamente responsável.

Amplie seu conhecimento em resíduos sólidos com a VirapuruFlix. Com conteúdo técnico avançado, é perfeito para acadêmicos e profissionais do setor ambiental. Assine e mantenha-se atualizado com as melhores práticas e tecnologias!
virapuruflix: sua chave para um futuro sustentável. aprenda sobre negócios sustentáveis, reciclagem e leis ambientais. essencial para consultores, gestores e todos que visam impactar positivamente o meio ambiente. assine agora e faça a diferença

Autor

Artigos Relacionados

O investimento em uma usina de biogás inclui componentes como o fermentador, sistema de alimentação, sistema de tratamento do biogás, gerador de energia elétrica, reservatório de armazenamento de biogás, entre outros.

QUE PROBLEMAS UMA USINA DE BIOGÁS RESOLVE

O que faz uma usina de biogás? Qual a importância de saber que tipos de problemas uma usina de biogás resolve? Que problemas uma usina de biogás resolve na área ambiental? Que problemas uma usina de biogás resolve na área social? Que problemas uma usina de biogás resolve na área energética? Que problemas uma usina de biogás resolve na área de inovação tecnológica? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agricultura? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da pecuária? Que problemas uma usina de biogás resolve na área da agroindústria?

Leia mais »
biogás,biogas,cibiogás,planta de biogás,#biogás,abiogás,#biogas,home biogas,o que é biogás,oque é biogás,fogão a biogás,gerador a biogás,biogás menswear,gef biogás brasil,como fazer biogás,segredo do biogás,como biogás é produzido,biogás na agropecuária,queimadores para biogás,biogás energia elétrica,grupos geradores a biogás,o que e biogas,biogas plant,plantas de produção de biogás,biogás com restos de alimentos,biogas compensa

COMPLEXO INDUSTRIAL DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

O que é e pra que serve um Complexo Industrial de Resíduos Orgânicos? Como escolher a tecnologia adequada para o tratamento de resíduos orgânicos? Que tecnologias fazem parte de um complexo industrial de resíduos orgânicos? Quer investir em um complexo industrial de resíduos orgânicos?

Leia mais »
A matéria orgânica, como restos de alimentos, esterco animal, resíduos agroindustriais e outros materiais ricos em nutrientes, é adicionada ao biodigestor juntamente com água e uma pequena quantidade de bactérias que iniciam o processo de digestão. O biodigestor é fechado hermeticamente para que não haja entrada de ar, o que é importante para manter as condições anaeróbias necessárias para a biodigestão.

BIOFERTILIZANTES – 5 COISAS QUE VOCÊ PRECISA SABER

O que são biofertilizantes? Como é feito o biofertilizante? Quais as fontes naturais de fertilizante? Quais as vantagens e desvantagens da utilização de biofertilizantes na agricultura? Como ocorre a aplicação de biofertilizante na agricultura? Como aproveitar o biofertilizante produzido pelos biodigestores? Um exemplo real de um projeto de sucesso.

Leia mais »
biodigestão anaerócia

BIODIGESTÃO ANAERÓBIA

O que é a biodigestão anaeróbia? Quais são as fases da biodigestão anaeróbia? Quais são os fatores que influenciam na produção de biogás? Onde encontrar exemplos de biodigestão anaeróbia aplicada comercialmente? Como medir a eficiência de um biodigestor anaeróbio? Nesse artigo você terá todas essas respostas.

Leia mais »